Abrir franquia nos Estados Unidos é garantia de conseguir o Green Card?

0

Diversos motivos têm incentivado brasileiros a sair do país e começar a vida em outro local. Apesar das variações de economia, política e cultura, os EUA ainda são o país mais procurado por diversos motivos como desenvolvimento educacional e profissional, além da qualidade de vida.

Mas não basta apenas entrar no país para construir uma nova vida. É preciso obter um visto de residência permanente, também conhecido como Green Card, que lhe dá alguns direitos e deveres de um cidadão americano nativo, como a permissão para morar e trabalhar no país e a obrigação de pagar impostos.

Ao contrário da cidadania americana, com o Green Card a pessoa não pode votar ou se eleger a cargo público, nem se ausentar do país por mais de um ano sem avisar as autoridades públicas.

Como conseguir o Green Card?

Há vários modos de conseguir o Green Card, como casando-se, tendo parentesco de primeiro grau com americanos, obtendo apoio de um empregador ou investindo no país. Nessa última opção, é possível abrir um negócio do zero, ser sócio de uma empresa já existente ou adquirir uma franquia. Ou seja, formas de investimento que auxiliam no giro da economia local.

Programa EB-5

O Programa EB-5, criado em 1990, estimula a geração de empregos e o investimento de empresários estrangeiros no país e define algumas exigências para a emissão do Green Card. Logicamente, a cultura, a economia e as negociações podem ser diferentes em outro país e, por isso, ter o apoio de quem já conhece essa prática pode facilitar muito a entrada no negócio. Daí, as vantagens do modelo de franquia.

Mas apenas abrir uma franquia não é garantia de obtenção do Green Card. Para que seja possível participar do Programa EB-5 para emissão da permissão definitiva, alguns pontos devem ser cumpridos, por exemplo:

  • É necessário o investimento mínimo de US$ 500 mil em área zoneada como alvo de empregos ou US$ 1 milhão em áreas que não são alvos de emprego. São consideradas zonas-alvo de empregos os locais rurais ou que sofreram alta na taxa de desemprego recentemente.
  • O investimento deve gerar, pelo menos, 10 postos de trabalho nos primeiros dois anos.
  • O investidor não precisa, necessariamente, atuar ativamente no negócio. Sendo assim, é possível que tenha alguém responsável por sua operação.

Abrindo uma franquia nos EUA

Para investir nos EUA, abrir uma franquia é garantia de que você terá embasamento suficiente para saber como conduzir seu negócio, pois o franqueador faz constantes pesquisas para aprimorar seus produtos e serviços e sabe exatamente como eles se aplicam no contexto cultural e econômico daquele país.

Além disso, há todo o apoio operacional que uma franquia pode proporcionar ao novo investidor, como a contratação de novos colaboradores, treinamentos, auxílio na escolha do ponto e infraestrutura.

Vale ressaltar que a mudança definitiva para outro país gera diversas implicações na vida pessoal e profissional, com vantagens e desvantagens. Por isso, é imprescindível que todos os pontos sejam analisados com afinco e auxílio de especialistas nesse modelo de negócio. Assim, todas as dúvidas podem ser sanadas para que a decisão seja tomada com mais tranquilidade.

Diante de todos esses fatores, considere que essa é uma chance de ter seu próprio negócio em uma das áreas que mais crescem em terras norte-americanas, como educação, fitness ou saúde. E, caso você queira reinvestir em uma nova franquia, é possível que esse processo seja feito sem que afete o seu visto de permanência no país.

Está pensando na possibilidade de morar fora do Brasil e abrir uma franquia? Sabia mais sobre a tendência de franquias brasileiras no exterior.



COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.