Franquias precisarão se reinventar para sobreviver nos shoppings do futuro

0

Mais do que um centro de compras, os shopping centers estão se transformando em verdadeiros polos de entretenimento e lazer, com predominância na oferta de serviços e áreas gastronômicas. Claro que as lojas ainda estão presentes, mas elas têm enfrentado diversas adaptações para atender aos novos hábitos de consumo dos brasileiros. E como ficam as franquias e seus franqueados no futuro desses empreendimentos?

Afinal, as franquias representam 34,5% do total de lojas em shoppings brasileiros, segundo pesquisa realizada pela ABF (Associação Brasileira de Franchising) em parceria com a Abrasce (Associação Brasileira de Shopping Centers).

Se analisada a representatividade, o estudo aponta que o setor de alimentação se destaca com 57,1% das lojas no modelo de franquias, seguido pelo ramo de serviços e de mercados e empórios.

Tendências para franquias em shoppings

Para que franquias e shoppings continuem sendo atrativos uns para os outros, algumas tendências devem ser consideradas e a sinergia deve ocorrer entre as duas partes. Nesse contexto, saiba a que os franqueados devem ficar atentos!

Experiências

A principal mudança que está ditando os novos rumos dos shoppings é a de que os consumidores se mostram cada vez mais fiéis a experiências. E isso é crucial na hora de fechar um negócio, uma vez que não são mais metros quadrados sendo vendidos, mas sim os momentos proporcionados.

As empresas podem proporcionar boas experiências, por exemplo, com uma unidade mais atrativa e com atendimento personalizado em suas diversas etapas e também com os diferenciais que a marca pode oferecer para criar interação com o cliente.

Tudo isso pode ganhar forma e ser testado em uma loja conceito, por exemplo.  Neste quesito, tudo depende da criatividade e da sensibilidade da franqueadora em identificar oportunidades que possam atrair o interesse do público, oferecendo aquele “algo a mais” no momento da interação física com o cliente.

Tecnologia

Cada vez mais, a tecnologia é explorada pelas empresas para alcançar os objetivos traçados, como, por exemplo, estabelecer o perfil do público daquele ambiente. Alguns shoppings possuem a inteligência de captar, em tempo real, informações sobre os clientes e seus hábitos de passeio e compra.

A partir desse conhecimento detalhado, as franquias podem analisar com mais precisão se o plano de expansão está adequado e se o franqueado terá sucesso em determinado empreendimento.

Setores desejados

Com a mudança nos hábitos de consumo, tendo a internet como o meio mais conveniente de adquirir um produto, o mix dos shoppings passa a ser repensado. Com isso, a praça de alimentação e a oferta de serviços se tornam as novas âncoras do empreendimento.

Na dúvida entre escolher uma franquia de alimentação ou de serviços, vale identificar qual está mais ligada ao seu perfil, já que as duas apresentam grandes potenciais de investimento. No caso de uma rede de alimentos, a solidez é maior devido ao atendimento de uma necessidade básica das pessoas: comer. Por outro lado, o foco no estilo de vida torna os serviços de lavanderia e as redes de academia mais atrativos.

Integração ao mix

Os resultados de interação e, consequentemente, de vendas podem ser mais vantajosos quando as marcas presentes nos shoppings estão integradas para atender aos consumidores. Por exemplo: se há uma franquia de entretenimento infantil instalada no local, uma loja de brinquedos ou de roupas para crianças pode, de alguma forma, direcionar o público para uma compra após a diversão.

 



COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.