Com a maternidade, essas mulheres investiram em franquias para desacelerar a rotina

0
mãe empreendedora - texto Com a maternidade, essas mulheres investiram em franquias para desacelerar a rotina
Muitas mulheres estão investindo em franquias home-based para conciliar o trabalho com a rotina materna.

A descoberta da maternidade é o momento mais intenso na vida de uma mulher e lidar com as transformações exige muito preparo físico e emocional. Esse processo, em alguns casos, começa já no planejamento da gestação, onde diversos fatores são ponderados e outros colocados em cheque, como é o caso da carreira profissional.

No desejo de ficar mais tempo com a criança e não abrir mão da renda, muitas mães – ou futuras mães – optam por empreender para desacelerar a jornada de trabalho fora de casa. Uma pesquisa realizada pela Rede de Mulheres Empreendedoras (RME) com 1.376 mulheres aponta que 75% delas empreendeu após a maternidade, com o objetivo de ter mais flexibilidade nos horários e, de quebra, realizar um sonho: trabalhar com o que realmente gosta.

Opções para empreender após a maternidade

Entre as opções para concretizar esse plano com riscos menores estão os modelos de franquias home-based ou aqueles que permitam uma rotina mais leve, com idas à unidade em situações pontuais. E foi esse o caminho traçado por Fabíola Silvestre Bueno quando começou a planejar a gravidez há pelo menos seis anos.

Formada em comércio exterior, Fabíola sempre trabalhou na área e decidiu, junto ao marido, que mudaria radicalmente a rotina ao ter um filho. Para concretizar esse desejo, saiu do antigo emprego e investiu em uma unidade da franquia de buffet infantil Casa X.

“No começo, eu sabia que seria mais intenso para poder colocar tudo em ordem, formar equipe e iniciar as primeiras festas. Não demorou muito para eu conseguir atingir o meu objetivo, que era administrar o negócio na minha própria casa, cuidando do meu filho e indo ao buffet somente nos dias de festa para conferir se estava tudo certo”, afirmou a franqueada no bairro do Ipiranga, em São Paulo.

Unindo o útil ao agradável após a maternidade

O que mais chamou a atenção no momento da escolha de Fabíola, além do plano de negócios atrativo, foi a imersão total no mundo infantil. “Eu já estava nesse clima no aspecto pessoal e achei ótimo aproveitar essa minha nova fase profissionalmente. Cada festa é única e penso sempre que poderia ser a festa do meu filho, então atendo com todo o carinho que toda mãe e um pai merecem”, relatou Fabíola.

Para a carioca Viviane Marques de França, o processo de adaptação à nova realidade empreendedora após a maternidade foi mais tranquilo. Como? Ela era funcionária da marca em que decidiu investir. Há mais de 10 anos como responsável das operações da franquia de semijoias Mapa da Mina, ela passava o dia nas ruas e realizando viagens até que viu a oportunidade de desacelerar a rotina e se tornar franqueada.

“Tinha uma unidade no Carioca Shopping que estava sendo mal administrada e eu demonstrei interesse em assumir o quiosque por repasse. O convite oficial do franqueador veio quando eu estava no sétimo mês de gravidez e, com um acordo, comecei com a franquia dois meses após o nascimento da minha filha”, afirmou.

A franqueada conta que foi uma decisão muito assertiva iniciar uma nova trajetória profissional, pois consegue administrar o negócio na própria casa, indo ao quiosque apenas três vezes na semana. “Finalmente consegui estabilizar a minha vida e encaixar o sonho de ser mãe na minha rotina, sem ter que abrir mão do trabalho”, disse.

São diversas as histórias de mulheres que empreendem buscando maior autonomia e realizações tanto no aspecto pessoal quanto no profissional. Ser mãe é uma delas! Confira outros casos de mulheres franqueadas que mudaram a rotina para concretizar sonhos.



COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.