Quanto custa uma franquia?

0

A avaliação financeira na hora de escolher uma franquia é uma etapa crucial na decisão de fechar negócio. Existe uma gama ampla de franquias no mercado, com investimento desde alguns milhares de reais – como as franquias de serviços que podem funcionar em home office – até as franquias renomadas que custam mais de R$ 1 milhão, como o McDonald’s.

Uma vez que o aspirante a franqueado determina o valor que deseja – e pode – investir, existem vários itens que devem ser analisados com cautela, pois compõem o investimento inicial para dar o primeiro passo desta empreitada.

É importante que o empreendedor verifique no contrato quais são os pontos inclusos no investimento inicial para evitar surpresas no futuro.

Costumam fazer parte do investimento inicial:

 Taxa de franquia – A taxa de franquia é aquela cobrada no momento da assinatura do pré-contrato de franquia. É uma taxa inicial paga para se tornar um franqueado da rede. Está incluso neste valor o direito de usar o nome da marca e vender produtos ou serviços com o nome da rede.

Cuidado para não confundir a taxa de franquia com os royalties, que serão pagos depois do início da operação como uma taxa fixa mensal ou variável, de acordo com a receita de venda de cada mês, ou até mesmo como um porcentual do valor de compra dos produtos de revenda.

Independentemente do modelo de negócio, o franqueado recebe apoio da franqueadora para estruturar a sua unidade, que vai reproduzir os padrões de qualidade já testados e estabelecidos pela franqueadora.

Segundo a Associação Brasileira de Franchising (ABF), algumas franqueadoras podem cobrar pelo treinamento inicial, e nestes casos isso deve estar descrito no investimento inicial.

Reforma do ponto – A obra civil que será necessária para reformar o ponto comercial pode estar inclusa ou não no valor do investimento inicial previsto pela franqueadora. Cabe ao aspirante a franqueado questionar sobre este ponto e verificar qual é o valor correspondente à obra.

Outro item que faz parte do investimento inicial é o mobiliário e o projeto arquitetônico, que seguirão o padrão estabelecido pela franqueadora.

Estoque e equipamentos – Costumam fazer parte do investimento inicial o estoque mínimo e a matéria-prima necessária para iniciar o negócio. Também fazem parte os itens estruturais para a operação da unidade, como equipamentos e máquinas. 

Divulgação Inicial – O plano inicial para o marketing de inauguração da unidade também faz parte do investimento inicial, e isso deve ser confirmado junto à franqueadora.

Abertura da empresa – O valor gasto para abrir a empresa que vai operar a unidade também compõe este investimento, assim como todos os registros e licenças necessários para operar.

Sistema de gestão – As franquias consideram ainda como investimento inicial a licença de uso dos softwares de gestão usados pela empresa, e que serão ensinados em treinamentos feitos pela franqueadora.

Capital de giro – Além de todos esses pontos, toda empresa precisa de capital de giro, que nada mais é do que um valor reservado para fazer o empreendimento andar, incluindo pagamento de fornecedores e demais necessidades no decorrer das atividades.

Considerando esses fatores, você saberá mensurar quanto custa uma franquia e se precisar, pode conferir “O que é necessário para abrir uma franquia usando financiamento?Afinal, com planejamento e organização, você terá a segurança necessária para dar início ao seu próprio negócio!



COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here