As oportunidades de franquias para o mercado infantil

0

Enquanto adultos colocam o pé no freio na hora de ir às compras diante de um cenário de desaceleração econômica com impacto sobre a renda, o mesmo não ocorre com igual intensidade no segmento infantil. Em tempos como os atuais, este diferencial representa uma oportunidade de negócios interessante para quem está pensando em abrir uma franquia.

Por serem consumidores em fase de crescimento, as crianças tem uma demanda muito maior por renovação de guarda-roupa, o que explica a atratividade de franquias que atuam neste ramo. Outro segmento que se destaca é o de brinquedos, que também gera mudanças no perfil de consumo conforme o desenvolvimento da criança.

Além disso, o fato de que os pequenos costumam ser presenteados pelos parentes ao longo do ano – em datas como Dias das Crianças e o Natal, por exemplo, também favorece os resultados do setor. Outra vantagem é que o público infantil participa cada vez mais ativamente das decisões de compra da família, abrindo espaço para inovações que atendam esta demanda.

Mas não é apenas nestes mercados tradicionais que o franqueado pode atender o público infantil: existem cada vez mais opções no ramo de serviços, como buffets infantis, escolas de reforço escolar, educação bilíngue e até mesmo na área de robótica.

Moda infantil

Para se ter ideia, o faturamento do setor de moda infantil e bebê (para idade de até 12 anos) neste ano atingiu uma alta de 3% na produção e de 6,2% do faturamento, segundo estimativas do IEMI – Inteligência de Mercado. Somente o varejo do setor poderá crescer 7,8%, movimentando cerca de R$ 24 bilhões.

Em 2016, este segmento havia recuado 3,7% em volume, enquanto no segmento adulto a queda foi de 5,9%. Isso ocorre porque o desgaste das peças e a perda dos itens que ficam pequenos obrigam as famílias a irem às compras, enquanto os adultos podem esperar mais tempo para renovar o guarda-roupa.

Entre as marcas de franquias deste setor, a Tip Top é uma das mais conhecidas, com investimento inicial de R$ 422 mil para o franqueado. Comprada no final dos anos 80 por uma das maiores indústrias têxteis da América Latina, a TDB Têxtil, a Tip Top abriu sua primeira loja em São Paulo em 2008, no Shopping Bourbon Pompeia, e hoje conta com mais de cem unidades em todo o País.

Brinquedos

No setor de brinquedos, outro importante mercado voltado para crianças, o crescimento tem sido constante nos últimos oito anos, segundo a Associação Brasileira dos Fabricantes de Brinquedos (Abrinq). Em 2016, a renda total do setor foi de R$ 6 bilhões, alta de 7% ante o ano anterior, sendo que apenas a produção nacional rendeu R$ 3,4 bilhões.

Apesar da crescente inovação e do maior uso da tecnologia nesta área, itens tradicionais como bonecos, carrinhos, patins, patinetes e carrinhos a bateria continuam a ser os mais vendidos, segundo a entidade. Uma rede de franquias de brinquedos de renome é a RiHappy, que em 2012 foi vendida para o fundo americano Carlyle, e hoje conta com 150 unidades.

Diversificação

Mas não são apenas os mercados de vestuário e brinquedos que apresentam oportunidades para os aspirantes a franqueados. Serviços para festas, e educacionais, livros e jogos são alguns dos segmentos que também ganham força, com a tendência cada vez maior de as crianças participarem ativamente das decisões de compra junto aos pais.

Segundo uma pesquisa realizada pela InterScience, os consumidores mirins influenciam até 80% das decisões de compras nos lares brasileiros. A crescente autonomia e independência das crianças explica, em parte, a ascensão do mercado de luxo infantil nos últimos anos.

Um exemplo da crescente diversificação de franquias para crianças é a Casa X, rede de casas de festas infantis da apresentadora Xuxa Meneghel, que já tem mais de 60 franquias comercializadas. O avanço da Casa X mostra que os pais estão cada vez mais interessados em promover festas fora de casa para os seus filhos, e que esta tendência veio para ficar.

O mercado de festas infantis cresce, em média 30% ao ano, segundo dados do Sebrae, e registra faturamento anual de mais de R$ 300 milhões, o que sinaliza o grande potencial de crescimento existente neste setor. Para se diferenciar nesta área, as empresas têm investido não só em brinquedos diferentes e criativos, mas em equipes qualificadas para atividades de recreação.

No ramo de educação, nomes como Learning Fun (educação bilíngue), Ginástica do Cérebro (apoio na fase da alfabetização), Tutores (serviços de tutoria) e Jovem Engenheiro (robótica) são algumas das novidades que despontam no mercado.

Cuidados

Para quem está pensando em atuar neste ramo, a principal vantagem de escolher uma franquia é o conhecimento que as franqueadoras já detêm sobre o mercado, o que tende a dar mais assertividade ao negócio.

Segundo o Sebrae, um dos cuidados que o empreendedor deve tomar ao abrir um negócio neste setor diz respeito à localização, preferindo locais que tenham estacionamento próximo, livre circulação de pedestres e fácil acesso a transporte público, o que facilitará o acesso das famílias.

Outra dica útil, no caso de lojas, é cuidar da atratividade visual do seu negócio e providenciar um espaço propício para as crianças brincarem enquanto os pais escolhem os produtos. Também é interessante deixar os produtos visíveis na altura dos seus pequenos clientes, pois cativá-los pode ser o empurrão que faltava para uma venda bem-sucedida.



COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.