Saiu da roça para ser dentista, e hoje é dono de sete unidades de franquia odontológica

0
OdontoCompany sócios - texto Saiu da roça para ser dentista, e hoje é dono de sete unidades de franquia odontológica

Nascido e criado no interior de Minas Gerais, João Paulo de Lima tinha uma ambição: sair da roça para se formar dentista. Com essa meta, o mineiro partiu para São Paulo, onde ingressou em um curso de odontologia e se graduou, após muita dedicação para manter a bolsa de estudos. Ao receber o diploma, as dúvidas vieram: que opções de carreira escolher depois de formado? Qual escolha seria suficiente para, com os retornos obtidos, ajudar a família?

“Muitos desistem da profissão por não terem estrutura para abrir o próprio negócio e acabam sem opções”, afirma o dentista. Como o sonho falava mais alto, porém, o recém-formado persistiu – até que encontrou uma oportunidade em uma clínica em Mauá, no ABC Paulista.

De funcionário a dono da clínica

Esse foi o primeiro e único trabalho registrado em carteira de João Paulo. Poucos anos depois, o dono da clínica decidiu vender o ponto e a primeira pessoa a quem ofereceu foi seu próprio funcionário. “Fiquei muito apreensivo no começo, porque ainda não tinha capital suficiente para arcar com um negócio próprio, mas consegui honrar os pagamentos em diversas parcelas e, daí para frente, eu só pensava em crescer como empreendedor”, relembra.

Nessa empreitada, João Paulo conheceu os seus atuais sócios, o casal Leandro e Rebeca Stafocher, com quem abriu mais duas clínicas próprias – desta vez, em Ribeirão Pires. Em meio à expansão, Rebeca conheceu diversos modelos de franquias odontológicas em um evento, em 2011, entre eles o modelo da OdontoCompany. Ela achou interessante sugerir a ideia de abrir franquias aos sócios para fazer os negócios avançarem de maneira estruturada. Havia, porém, um detalhe: a rede estava em lançamento no mercado e ainda não tinha franqueados atuando.

O diferencial em ser o primeiro franqueado

De acordo com João Paulo, o processo de análise foi longo, porque era preciso conhecer mais o modelo do franchising, principalmente no setor odontológico, antes de abrir uma franquia. A primeira avaliação foi a de que havia muitas opções, mas todas já saturadas em diversas cidades.

“Esse foi o principal diferencial da OdontoCompany”, conta João Paulo. “Mesmo não tendo unidades para servir de exemplo, nossa visão foi a de que seríamos os primeiros em qualquer região que escolhêssemos. Então, as chances de dar certo eram grandes e estávamos otimistas.

Para quem estava acostumado a colocar a mão na terra, relembrando os tempos no interior de Minas Gerais, dessa vez João Paulo precisou colocar a mão na massa junto com os sócios para montar a primeira unidade da franquia em São Mateus, na Zona Leste de São Paulo. Lixaram e pintaram parede, ajudaram em todo o processo da reforma do ponto para que o layout da empresa ficasse impecável – e até receberem os primeiros clientes.

Adaptação ao formato de franquia odontológica

Como em todo começo, as dificuldades aparecem. Para os sócios, a rotina de ter uma franquia foi totalmente diferente da que estavam acostumados, com as clínicas próprias. “Levamos seis meses para nos adaptar ao modelo e aos preços promocionais. Parecia que não iríamos atingir o faturamento desejado, mas estávamos enganados. Com os preços mais acessíveis, mais clientes apareciam e, com isso, a conta fechava e até superava”, conta João Paulo.

Depois de adaptados, o trio teve confiança para abrir a segunda unidade da franquia, por meio de uma operação de repasse. Investiram na unidade de São Miguel Paulista, com faturamento de R$ 20 mil e, três anos depois, atingiram o faturamento de R$ 260 mil. Com a formação na área de atuação e a experiência adquirida no franchising, os sócios pretendem encerrar 2017 com sete unidades franqueadas – duas delas no modelo híbrido, com a marca de clínica médica PartMed.

Sobre as preocupações do início? Com essa trajetória, João Paulo se tornou exemplo de dedicação e sucesso para a família. Aliás, uma irmã e duas primas estão estudando para exercer a mesma profissão – e já traçaram o caminho do sucesso: abrir uma franquia odontológica.

Se você se identificou com a história de João Paulo e também deseja abrir um negócio, recomendamos a leitura do nosso e-book para escolher uma franquia de acordo com o seu perfil.



COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here