Lojas conceito: como essa tendência pode ser adotada por uma franquia?

0

As mudanças na maneira como as pessoas consomem e interagem com as marcas têm despertado uma verdadeira transformação nas estratégias das empresas para atrair os clientes de diferentes formas, muito além das vendas. Uma das principais tendências no mercado, que vem sendo adotada inclusive pelas franquias, são as lojas conceito – também chamadas de flagship stores – que proporcionam um ambiente de experiências para quem entra e transmitem o posicionamento da marca perante a comunidade.

Nesse sentido, a loja conceito não é sinônimo apenas de reforma estrutural em um estabelecimento, mas sim de todos os valores que a marca deseja construir para impactar o público. Tudo isso é realizado por meio de uma apresentação de produtos e serviços de maneira original para que haja interação entre cliente e marca, criando memória afetiva para os consumidores.

Franquias também inovam com lojas conceito

Essa estratégia voltou a ganhar a atenção no mercado em julho de 2017, com a reinauguração da franquia McDonald’s instalada na rua Henrique Schaumann, na capital paulista, reformada para atender a demanda por rapidez nos processos com o uso da tecnologia. Para isso, foram instaladas as chamadas magic tables (mesas interativas nas quais os frequentadores podem jogar games que são projetados do teto), mesas com tablets para uso recreativo e painéis digitais (totens) para agilizar os pedidos.

Outra franquia que aderiu à estratégia foi a Le Postiche. A marca de bolsas, mochilas e acessórios inaugurou sua loja conceito no Shopping Barra, no Rio de Janeiro, com a operação em um ambiente mais clean e aberto, com foco na experiência do consumidor, mudando a organização dos produtos e a comunicação visual da loja por meio da ausência de vitrines.

Experiências como destaque

Promover a experiência do cliente deve ser o foco da empresa, principalmente porque o interesse do consumidor se direciona cada vez mais para compras virtuais, sem a necessidade de sair de casa. Mas se a pessoa se deslocou para a loja, o que terá de diferente nesse ambiente?

É preciso saber aproveitar a oportunidade de contato para estabelecer uma conexão entre ambas as partes. Dessa forma, a venda acaba sendo uma consequência natural em qualquer ambiente que o consumidor preferir, seja virtual ou físico.

O conceito na prática

A elaboração do projeto de uma loja conceito não difere muito de outros ambientes, desde que os objetivos estejam claros internamente na empresa. O ponto comercial escolhido para estabelecer a proposta de valores e a promoção de experiências deve estar adequado ao público. E essa decisão precisa ser alinhada com o departamento de marketing da empresa, uma vez que a flagship store não se sustenta apenas com a venda de produtos, mas sim sendo palco de eventos sociais e outras atrações relacionadas à marca.

Como é preciso divulgar a loja conceito, é importante que exista uma verba definida pela franquia para que tudo ocorra da forma planejada. Nessa hora é importante ressaltar a finalidade do fundo de marketing, previsto na Circular de Oferta de Franquia (COF), para colocar as ações em prática. Tendo qualquer dúvida, basta acionar o suporte da empresa.



COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.