3 maneiras de adotar o home office em sua rotina de franqueado

0
home office - texto 3 maneiras de adotar o home office em sua rotina de franqueado
Para muitos, o home office é sinônimo de qualidade de vida, mas é preciso tomar alguns cuidados.

Para muitas pessoas, a possibilidade de trabalhar em casa, o home office, é sinônimo de qualidade de vida, de menos estresse e de mais produtividade. Porém, se essa cultura for aplicada para o mundo do empreendedorismo, é preciso tomar alguns cuidados. E essa prudência, claro, deve ser também adotada pelo franqueado que decidiu administrar o seu negócio ficando cada vez mais em casa e tomando muitas das suas decisões por lá.

Segundo Daniel Alberto Bernard, diretor geral da Netplan Consultoria e consultor do BID para microfranquias, não existe um passo a passo a ser seguido, pois a rotina dependerá muito do ramo e do tamanho do empreendimento. Existem, porém, algumas recomendações gerais a serem seguidas para o franqueado que decidiu passar mais tempo em casa, mas não está disposto a correr o risco de perder produtividade, muito menos o de não ter o controle administrativo de seu empreendimento.

1) Tenha tempo de experiência

Bernard, por exemplo, não recomenda a nenhum franqueado que vá trabalhar de casa sem que o seu empreendimento tenha, ao menos, dois anos sob o seu comando presencial. “A equipe de funcionários precisa estar consolidada, definida e muito bem azeitada, antes que você decida ir para casa”, afirma o consultor.

“Por mais difundida que esteja a tecnologia, que permite reuniões diárias por meio de videoconferência, sair fisicamente do negócio, mesmo por um tempo determinado, demanda delegar funções”, diz Bernard. “Se o franqueado decidir comandar de casa um negócio ainda em construção, com uma equipe ainda em formação, poderá enfrentar grandes problemas”.

2) Organize tarefas e tenha mais tempo

Já quando a empresa vai bem e opera em sintonia, o home office se torna uma alternativa possível, diz o consultor. Quanto tempo, porém, o franqueado poderá ficar em casa? Como dividirá o tempo? Para Bernard, o franqueado não deve escolher de forma randômica quando visitará a franquia.

“Ele precisa se organizar para executar tarefas. Não deve ir à loja só para ‘ver se o boi está engordando’. Sua ida precisa ser programática, produtiva, para justificar seu deslocamento”, afirma Bernard. “Por isso, é importante separar o que será feito em casa e o que será feito na loja. E essa divisão tem que obedecer a critérios que o favoreçam e o ajudem no dia a dia da gestão da franquia. Por exemplo: problemas mais complexos, que envolvem relacionamento entre funcionários, devem ser resolvidos de forma presencial”.

3) Saiba quais as urgências

Também é preciso ter sensibilidade para identificar urgências que, não necessariamente, são indicadas a resolver de longe. O consultor cita como exemplo um famoso fotógrafo de guerra que, ao ser perguntando como se sentia registrando tantas imagens do horror, disse que ‘aquele não era o seu olhar e, sim, o de uma câmera fotográfica’.

“Se o franqueado sentiu que é preciso conversar ‘olho no olho” com um funcionário ou gerente de sua loja, ele tem que sair de casa, obrigatoriamente. O ‘olho no olho’, por videoconferência, não terá o mesmo efeito de uma conversa franca e direta, pessoalmente”.

Seja home office ou trabalhando no escritório, quer saber como ser um franqueado de alta performance? Leia aqui e continue acompanhando os conteúdos do Franquias de Impacto. Assine a nossa newsletter e receba as novidades toda semana!



COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here