A união faz a força: como uma franquia pode firmar boas parcerias

0
parceria entre franqueados e empresários (Foto: Shutterstock)
parcerias entre franqueados e empresários (Foto: Shutterstock)

O cenário atual do varejo, no qual os consumidores estão mais conectados e críticos, tem deixado a competição entre as empresas que atuam neste ramo cada vez mais acirrada, e isso tem levado muitas a buscar novas fórmulas para atrair o público ao ponto de vendas e fidelizá-lo.

Uma dessas alternativas, que já se tornou mantra em alguns segmentos e vem ganhando terreno no franchising é estabelecer parcerias com outras empresas, seja para alcançar sua base de clientes, ou, até mesmo, para fazer ações em conjunto. “Parcerias já se tornaram realidade em diversas áreas, porque somar esforços é sempre mais produtivo, e o principal impacto é o ganho de eficiência”, comenta o professor Fundação Getúlio Vargas, e coordenador do Centro de Excelência em Varejo da FGV-EAESP, Maurício Morgado.

Segundo o especialista, o principal tipo de parceria acontece na área de promoções, quando uma franquia procura empresas de segmentos convergentes e firma convênios com o objetivo de compartilhar informações sobre os clientes, ou oferecer descontos para funcionários uma da outra. “Hoje a forma como a competição acontece entre as empresas mudou, e elas têm considerado que podem ter interesses em comum”, explica Morgado.

Para a diretora de microfranquias da Associação Brasileira de Franchising (ABF), Adriana Auriemo, o setor já tem uma característica de colaboração, que seria a parceria franqueador-franqueado, e esta abertura seria um facilitador para que os empreendedores encontrem soluções, e até mesmo parcerias, com outras empresas. “Estabelecer outras parcerias para o desenvolvimento de negócios é algo frequente no franchising. Essas parcerias podem se dar tanto com fornecedores, meios de comunicação, influenciadores, desenvolvedores de soluções e até outras redes de franquias. O importante neste processo é que haja a geração de valor para ambas as partes de forma sustentável”, diz.

O modelo de atuação por meio de parcerias foi fundamental para o franqueado do Centro Brasileiro de Cursos (Cebrac), Walner Silva Vicentini, conquistar seus primeiros alunos quando abriu uma unidade da franquia de educação em Camaçari, na Bahia. “Comecei a fazer parcerias com as indústrias da região, e, em alguns casos, com empresas terceirizadas que prestavam serviços dentro das grandes empresas, para oferecer qualificação para os funcionários dessas companhias”, diz.

A ação deu resultado e, hoje, o empresário já conta com mais de mil alunos em três escolas que administra: Camaçari e Vitória da Conquista, na Bahia, e na capital pernambucana, Recife.

Como se dar bem ao fazer parcerias

Compartilhar interesses em comum pode ser vantajoso para ambas as empresas, mas, antes de firmar uma parceria, é necessário tomar alguns cuidados. Veja abaixo as dicas de especialistas em varejo e franquias:

1 – Consulte o franqueador

Antes de aceitar ou de propor qualquer tipo de acordo com outras empresas, consulte o franqueador e fique atento às regras expressas no contrato de franquia para o relacionamento com outras marcas.

2 – Avalie quem serão seus parceiros

Antes de fechar um acordo, avalie a reputação da empresa com quem você deseja ter a parceira. Afinal, é a credibilidade do seu negócio que estará em jogo. “Cada caso deve ser avaliado com muito cuidado, para se verificar os riscos, custos e frutos almejados. Por exemplo, fazer uma parceria com um fornecedor iniciante pode ser uma boa alternativa em termos de custo, mas temos que avaliar sua confiabilidade. Se aliar a outras marcas pode ser positivo apenas se as marcas se dirigem a públicos semelhantes e compartilham valores”, comenta Adriana Auriemo, da ABF.

3 –  Estabeleça regras claras para parceria

Mesmo que seja apenas um acordo de divulgação, é preciso que o papel de cada empresa esteja esclarecido, e, de preferência, por escrito, alerta o professor da Fundação Getúlio Vargas, Maurício Morgado. “Independentemente da natureza da parceria, é fundamental estabelecer datas, prazos, obrigações e o papel que cada um terá na empreitada”.

4 – Quais parcerias podem ser feitas

Segundo a diretora de microfranquias da ABF, há inúmeras maneiras para uma franquia buscar sinergias com outras empresas. Dentre elas, há possibilidade para divulgações conjuntas, promoções ou descontos para funcionários de empresas da região, entre inúmeras outras opções. “Temos acompanhado casos de pontos de venda store in store, ou seja, vender em um mesmo ponto físico produtos de mais de uma marca. Outra situação é a criação de brindes promocionais com produtos de marcas renomadas”.

5 – Como identificar um parceiro em potencial

Na opinião de Adriana Auriemo, há duas abordagens principais para se encontrar potenciais parceiros: a primeira maneira é participar de eventos e fazer networking e o segundo é identificar necessidades e desafios e buscar parceiros que podem auxiliar.

6 – Quais os ganhos que a parceria pode render para um franqueado

Depende muito de cada caso, mais acesso a novos consumidores, reforço de marca e até impulsionamento de vendas podem ser alguns dos resultados alcançados.

As parcerias podem ser uma excelente maneira de atrair público e gerar mais vendas. Quer saber mais? Veja 10 dicas para aumentar as vendas na sua franquia clicando aqui.

 



DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.