Unicórnios podem inspirar franqueados a buscar superação

0
unicórnios inspiram franqueados (Foto: montagem da equipe/Shutterstock)
unicórnios inspiram franqueados (Foto: montagem da equipe/Shutterstock)

Unicórnios são figuras mitológicas, na forma de um cavalo com um único chifre. Representam pureza e força. Em tempos de millenials à frente do Vale do Silício, os unicórnios passaram a designar, também, as startups que atingiram ou ultrapassaram US$ 1 bilhão de valor de mercado.

A pesquisa PitchBook mostrou que 57 startups ingressaram para o clube dos unicórnios no ano passado. O valor delas, juntas, ultrapassa US$ 116 bilhões. A maior parte vem dos Estados Unidos, com 32 empresas na lista, seguidas por 18 startups chinesas, quatro do Reino Unido, uma da Índia, outra da Indonésia e ainda uma representante dos Emirados Árabes Unidos. No mundo inteiro, estima-se que 227 unicórnios estejam em atividade no momento.

Com as devidas proporções, exemplos desse seleto grupo de empresas, iniciantes e inovadoras em seus segmentos, mas que chegaram ao bilhão de dólares, podem inspirar franqueados brasileiros. Ferramentas e ideias de marketing para explorar ao máximo o ponto comercial, novas formas de vender e funcionários motivados e produtivos são algumas das capacidades dessas pequenas estrelas que estão ao alcance de empreendedores do franchising.

De acordo com Caio Bianchi, professor de Inovação da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), de São Paulo, o ponto mais importante é que o franqueado conheça até que ponto possui autonomia com a franqueadora. “O marketing é uma área que envolve diversas atividades na empresa, das mais estratégicas à mais operacionais”, ressalta. Segundo ele, há ações que possuem baixo investimento e alto retorno, “sem envolver questões estratégicas de toda rede”.

O professor diz que as franqueadoras conhecem bem o perfil médio dos consumidores da rede. Porém, há particularidades em cada cidade ou região que os franqueados conhecem muito melhor. “Conhecer o consumidor dos arredores da unidade permite que o franqueado complemente as estratégias da franqueadora, os aproximando”, analisa Bianchi. Sempre, claro, com o aval da franqueadora.

 Redes sociais

Um exemplo de como conhecer e aproximar o consumidor, segundo o especialista, é criar uma forte presença online da franquia. “É um elemento essencial no mercado atual, desde perfis no Facebook e Instagram até em aplicativos de entrega, como iFood e UberEats”, ressalta Bianchi. Com isso, o professor explica que o consumidor pode interagir diretamente com a unidade desejada. “Essas ações possibilitam que o consumidor se aproxime da unidade, gerando fidelidade em médio prazo.”

A agilidade e o pensamento empreendedor do franqueado são elementos essenciais na comparação com unicórnios. Afinal de contas, ele é o responsável pelo sucesso da sua unidade franqueada.  E conhecer bem o consumidor e ter forte presença online gera fidelidade para a unidade. “Mas tudo dependerá do contrato entre a matriz e o franqueado”, alerta Bianchi.

O professor da ESPM ressalta que, se o franqueado tiver a permissão, é possível definir parcerias de divulgação com marcas e negócios próximos à unidade. “Assim, ele pode oferecer promoções alinhadas com as características do consumidor da região e entregar um serviço diferenciado ao público.”

Mesmo tendo como inspiração os unicórnios, as formas de manter a produtividade e motivação de colaboradores de franquias não diferem muito de empresas autônomas. “O elemento principal que rege a produtividade de colaboradores é a motivação, que pode variar de acordo com cada indivíduo”, afirma Bianchi.

O professor diz que o franqueado precisa compreender quais são as necessidades e motivações dos seus funcionários, alinhando as suas expectativas com as estratégias possíveis. A fórmula é simples: “A gestão de pessoas e as vendas depende de o quanto o franqueado escuta seus funcionários.”

Bianchi sustenta que inovação não precisa surgir, necessariamente, da matriz para seus franqueados. Ele diz que a gestão voltada para o futuro depende de duas mudanças de comportamento. “De um lado, a matriz precisa permitir que seus franqueados proponham novidades e melhorias no produto, serviço, processo, organização e marketing”, afirma o professor da ESPM. Por outro lado, acrescenta Bianchi, os franqueados precisam desenvolver um pensamento empreendedor para identificar e propor tais mudanças.

E não são só as empresas unicórnios que podem servir de inspiração. Descubra quais são os 5 filmes que todo franqueado precisa assistir para se inspirar clicando aqui.



DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here